Quem é aquele menino da manjedoura?

Quem é aquele bebê no presépio? Por que ele é tão importante?

Por Arlan Dantas
Categoria: Reflexões

Então é natal... O dia que lembramos do nascimento de Jesus. Todos sabemos que é pouco provável que ele tenha nascido nessa época do ano e que a data de 25 de dezembro foi usada apenas por questões comerciais... Mas... Por que comemoramos o nascimento dele? Será que ele é, realmente, tão importante assim? Para respondermos a essas perguntas, vamos ver o que o próprio Jesus e os seus seguidores disseram enquanto estava aqui na terra...

"E vocês?", perguntou ele. "Quem vocês dizem que eu sou?"
Simão Pedro respondeu: "Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo".
Respondeu Jesus: "Feliz é você, Simão, filho de Jonas! Porque isto não lhe foi revelado por carne ou sangue, mas por meu Pai que está nos céus.

Mateus 16:15-17 [NVI]

Após ser questionado pelo próprio Jesus sobre quem ele é, Pedro afirmou que Ele é "o Cristo, o Filho do Deus vivo" e o próprio Jesus confirmou isso, dizendo que aquilo foi revelado a Pedro pelo próprio Deus. "Cristo" é a palavra grega que significa "ungido", é o sinônimo de "Messias" em hebraico, que era a forma como os profetas do antigo testamento se referenciavam ao rei que viria para perpetuar o trono de Davi (Daniel 9:25), que, segundo o próprio Deus, seria eterno (II Samuel 7:13). Jesus é o cumprimento de várias promessas descritas ao longo do Antigo Testamento.

Pois o Filho do homem é Senhor do sábado

Mateus 12:8

"Filho do homem" era a forma que Jesus usava para se referir a si mesmo e aqui, ele se autodenomina o "Senhor do sábado", ou seja, Cristo disse que ele é o dono do sábado. O que chama mais atenção para essa fala de Jesus é que o próprio Deus, quando estava dando as ordens cerimoniais, dizendo ao povo hebreu como deveriam se comportar diante dEle, Ele mesmo disse que deveriam guardar o sábado para Ele. Juntando essas duas informações, percebemos que Jesus igualou-se ao próprio Deus, ao dizer que era o dono de algo que Deus havia dito que deveria ser guardado para ele, o sábado (Êxodo 20:10).

Além disso, aconteceram duas ocasiões, no mínimo interessantes, onde o próprio Deus se revelou aos homens dizendo que Jesus é o Seu Filho. A primeira foi durante o batismo dele, assim que Jesus saiu da água, viu o Espírito de Deus descendo como pomba e pousando sobre ele. Então uma voz dos céus disse: "Este é o meu Filho amado, em quem me agrado" (Mateus 3:16-17). E a segunda foi quando ele foi ao monte com alguns discípulos:

Enquanto ele [Pedro] ainda estava falando, uma nuvem resplandecente os envolveu, e dela saiu uma voz, que dizia: "Este é o meu Filho amado em quem me agrado. Ouçam-no!"

Mateus 17:5

Com esses poucos exemplos já podemos ver que Jesus é o Messias e o Filho de Deus. Mas, por qual motivo o filho de Deus viria à terra? O próprio Jesus responde a essa pergunta:

"Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna.
Pois Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para condenar o mundo, mas para que este fosse salvo por meio dele.

João 3:16-17

E ainda, em outra ocasião, o próprio Jesus diz o motivo dele ter vindo à terra:

O ladrão vem apenas para furtar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham plenamente.

João 10:10

"Ter vida eterna", "salvar o mundo", "ter vida plena"!?
O que isso quer dizer?

Desde quando criou o primeiro homem, Deus tem nos dado orientações, por inúmeros meios, mostrando-nos como devemos nos comportar e nós, também desde o primeiro homem, temos desobedecido a essas ordenanças e, por isso, Ele está irado conosco (Romanos 2:8) e nós somos merecedores da morte (Romanos 6:23).

O primeiro homem criado, Adão, foi feito à imagem e semelhança de Deus, mas, por causa da sua desobediência ao mandamento que Deus havia dado, ele deixou de ser semelhante a Deus e passou a estar sujeito à morte (Gênesis 3) e isso foi passado para todos os seres humanos descendentes dele (1 Coríntios 15:21).

Porém, no decorrer da história, Deus mostrou que há uma forma de sermos desculpados das nossas falhas: "é o sangue que faz propiciação pela vida" (Levítico 17:11), onde "propiciação" significa, justamente, diminuição da ira que ele tem por causa dos nossos erros. Além disso, sempre que Deus dizia aos profetas como deveriam ser feitos os sacrifícios, falava que deveria ser feito com animais "sem defeito" (isso acontece várias vezes no livro de Números). Mas se essa é a única forma, por que Jesus disse que Ele veio para que a gente ter vida plena?

E, se invocais por Pai aquele que, sem acepção de pessoas, julga segundo a obra de cada um, andai em temor, durante o tempo da vossa peregrinação, sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que por tradição recebestes dos vossos pais, mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado, o qual, na verdade, em outro tempo foi conhecido, ainda antes da fundação do mundo, mas manifestado nestes últimos tempos por amor de vós; e por ele credes em Deus, que o ressuscitou dentre os mortos, e lhe deu glória, para que a vossa fé e esperança estivessem em Deus; purificando as vossas almas pelo Espírito na obediência à verdade, para o amor fraternal, não fingido; amai-vos ardentemente uns aos outros com um coração puro; sendo de novo gerados, não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre.

1 Pedro 1:18-23

Como Pedro diz, Jesus morreu da mesma forma como Deus havia ordenado que os animais morressem para que houvesse a propiciação.

Ou seja, aquele menino na manjedoura é Jesus, o Cristo, o Messias, que veio à terra para morrer e, por meio do Seu sangue, perdoar os nossos pecados, as nossas falhas, e nos reaproximar de Deus, nos dando a honra de recebermos a vida eterna! Como Ele mesmo disse:

Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim.

João 14:6

É crendo no menino da manjedoura, em Jesus, no Cristo, crendo que é só por meio do Seu sangue, da morte dEle que nos reaproximamos de Deus, que alcançamos a vida eterna, a vida plena!

Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna.

João 3:16

 

Fale conosco. Hospedado pela Brasil Hospeda.