Qual o nosso papel diante da salvação?

Uma reflexão sobre Efésios 2:1-10, um texto curto mas de bastante proveito sobre esse assunto tão importante em nossa caminhada cristã.

Por Arlan Dantas
Categoria: Reflexões

A base que utilizaremos para este texto se encontra na carta de Paulo aos efésios, no capítulo 2, no versículo 10, mas, para iniciarmos esta conversa, vamos observar o contexto no qual esse versículo está inserido. Esse que é um capítulo muito utilizado em debates teológicos mundo afora e realmente nos traz informações muito importantes sobre a nossa relação com o nosso Deus, mas que também tem algumas informações que passam "despercebidas" ou, no mínimo, recebem menos atenção quando se está sendo abordado esse trecho da carta.

Nos primeiros versículos deste capítulo, Paulo mostra aos irmãos de Éfeso o seu estado perante o seu Deus antes do seu arrependimento e qual a atitude de Deus diante disso:

E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados,
Em que noutro tempo andastes segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos da desobediência;
Entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também.

Efésios 2:1-3

O que Paulo diz é que o homem, seja ele judeu ou gentio, naturalmente, é filho da ira e anda segundo os desejos da carne. Mas uma coisa a observarmos é o uso  que o apostolo faz de verbos no passado quando se refere aos que foram vivificados por Deus, indicando que estes andavam seguindo tais desejos mas isso já não acontece mais, assim como também a sua filiação à ira.

Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou,
Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos),
E nos ressuscitou juntamente com ele e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus;
Para mostrar nos séculos vindouros as abundantes riquezas da sua graça pela sua benignidade para conosco em Cristo Jesus.

Efésios 2:4-7

Na sequência, Paulo mostra que, além da nossa pecaminosidade e estadia debaixo da ira de Deus, Ele agiu com misericórdia e amor nos dando vida e, por meio de Cristo, nos ressuscitando e nos fazendo se assentar nos lugares celestiais (veja Efésios 1:20-23).

Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus.
Não vem das obras, para que ninguém se glorie;

Efésios 2:8-9

E, para finalizar, temos os dois versículos mais utilizados para comprovar a nossa dependência ao nosso Deus, onde Paulo fala que a nossa salvação é um favor imerecido (graça) e se dá por meio da fé, que nem se quer vem de nós mesmos, mas é um dom dado pelo nosso Deus e finaliza dizendo que as obras não são utilizadas como motivo de fé para que ninguém se engradeça pelo que faz.

Certo, já fomos apresentados à leitura mais utilizada desse texto: somos pecadores, estávamos mortos e Deus, por seu imenso amor, escolheu nos dar o Seu Filho e colocar em nós a fé para que fôssemos salvos. Mas e os versículos 7 e 10? O que eles têm a nos falar? Já entendemos o papel e atuação do nosso Deus em toda essa situação, mas qual o nosso papel diante da salvação?

Como já expliquei, o trecho entre os versículos 4 e 7 explica a forma como Deus age na nossa salvação. Mas esse trecho é finalizado com um versículo que não só coopera nessa explicação como nos mostra, também, o motivo pelo qual Deus fez tudo isso:

Para mostrar nos séculos vindouros as abundantes riquezas da sua graça pela sua benignidade para conosco em Cristo Jesus.

Efésios 2:7

Deus nos ressuscitou e nos vivificou com Cristo para que no futuro todos possam ver o quão rica é a Sua graça e o quão bom Ele foi conosco por meio de Jesus Cristo. Uma visão comum que muitas pessoas tanto dentro quanto fora da igreja têm é de que Deus é mal por deixar que pessoas sejam submetidas à morte eterna. Mas o que podemos ver pelas palavras de Paulo é que o que acontece, na verdade, é totalmente ao contrário. Ter algumas pessoas indo para o céu apenas prova o quão maravilhoso Deus é! Visto que todos nós deveríamos ter a morte eterna, visto que nenhum de nós é bom o suficiente para merecer a vida eterna.

Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas.

Efésios 2:10

E, por fim, o versículo 10 traz de uma forma bastante clara qual é o nosso papel diante disso tudo. Aqui, Paulo usa uma linguagem que já estamos bastante habituados no Novo Testamento, que é dizer que quando estamos em Cristo, somos nova criatura (2 Co 5:17, Gl 6:15). Aqui ele fala que somos feitura de Deus criados em Cristo.

E é o motivo dessa feitura que é o foco desse texto: "[...] criados em Cristo Jesus para as boas obras [...]". Esse assunto chama bastante minha atenção, pois é algo que vejo como realmente necessário de ser explicado aos cristãos (já fiz um texto falando sobre isso, inclusive, clique aqui para acessá-lo). Paulo fala que as boas obras são o objetivo pelo qual Deus nos salvou e que essas obras foram preparadas por Deus para que andássemos nela.

Vale chamar a atenção, ainda, para outra coisa que Paulo fala nesse texto sobre as obras, ele diz que elas não são o motivo da nossa fé. A fé não é desenvolvida em nós por algo que nós fazemos, mas é um dom dado por Deus a nós, logo, por consequência, a nossa salvação não é algo originada pelas nossas obras, pelo contrário, as nossas boas obras são uma consequência da salvação que recebemos dEle.

Talvez tenha ficado estranho, pois eu disse que a salvação foi para que a graça de Deus fosse mostrada e agora disse que a salvação foi para que colocássemos em práticas as boas obras que Ele nos preparou... Isso pode ter parecido contraditório, mas, na verdade, não há nada contraditório nisso. Esses dois objetivos, na verdade, se complementam. O momento máximo no qual a graça de Deus vai ser manifesta a todo o universo é na volta de Cristo, quando subiremos com Ele, quando o processo de santificação será concluído e teremos os nossos corpos glorificados. Mas enquanto isso não acontece, nós já mostramos a graça de Deus por nós por meio da fé que Ele opera em nós. E a forma que temos para mostrar essa fé que Ele desenvolve em nós é, justamente, por meio das boas obras que Ele mesmo já preparou para nós e nos mostra por meio da Sua Palavra, dos Seus Ensinamentos e Mandamentos como devemos executá-las.

Sendo assim, percebemos com esse texto que a salvação, na verdade, é um processo executado totalmente por Ele e tudo o que fazemos nisso é consequência do que Ele já fez por nós, desde a fé e arrependimento às obras que executamos como fruto destes, tudo foi preparado pelo nosso Deus!

Mas, ainda assim, devemos ter em mente que somos seres racionais e que, assim como somos chamados ao longo de toda a bíblia, precisamos ter a nossa atuação ativa nesse processo reconhecendo a nossa pecaminosidade, que Cristo morreu em nosso lugar e nos arrependendo e abandonando os nossos pecados.

Fale conosco. Hospedado pela Brasil Hospeda.