Por que você segue a Jesus?

A pergunta é bem simples, mas sua resposta, qual é?

Por Arlan Dantas
Categoria: Reflexões

Desde a nossa infância temos o costume de fazer as coisas por esperarmos receber algo em troca. E, quando crescemos, isso fica conhecido como "troca de favores". Se formos observar, podemos encontrar vários motivos para que isso aconteça, só não podemos negar que esse fato nos acompanha. O problema é que nós levamos isso para todas as áreas da nossa vida, inclusive a espiritual.

Quem tem uma aproximação mínima com mundo cristão atualmente, já conhece o novo movimento que tem surgido nesse meio, o chamado de "teologia da prosperidade" ou "evangelho da prosperidade", que é citado, em boa parte das vezes, como algo negativo e herético, pois toma como base a ideia de que Deus quer que todos os crentes sejam fisicamente saudáveis, materialmente ricos e pessoalmente felizes. A fé de que Deus pode fazer a nossa vida melhorar não é algo ruim, o problema está quando achamos que isso é o que devemos buscar de Deus.

Não tenho aqui como intuito refutar ou desconstruir a ideia do evangelho da prosperidade, mas quero apenas trazer uma reflexão sobre o que temos, realmente, buscado do nosso Deus. O capítulo 5 do evangelho segundo João narra um acontecimento que nos ajuda a refletir sobre isso. Esse capítulo começa dizendo que uma grande multidão seguia Jesus por causa dos sinais que Ele operava (João 6:2), ou seja, seles seguiam Jesus pois viam-no como o Messias, o salvador. Essa mesma história é narrada no capítulo 14 do evangelho segundo Mateus, onde diz que o local onde Jesus estava era deserto (Mateus 14:15) e não tinha o que aquelas pessoas comerem. Em todos os evangelhos narram que Jesus pegou alguns pães e peixes e dividiu, alimentando cinco mil homens que estavam ali com Ele, além de mulheres e crianças.

A história segue, Jesus caminha sobre as águas, chega ao barco dos discípulos que já estava no meio do mar, atravessa com eles para o outro lado e chegam a Cafarnaum. No dia seguinte, a multidão foi à procura deles, ao chegarem e os encontrarem, a multidão pergunta a Jesus: "Mestre, quando chegaste aqui?", a resposta de Jesus e o seu discurso posterior é bem edificante, recomendo a leitura, inclusive, porém um pouco extenso. O que trago para meditarmos hoje é apenas o início dessa discussão mas que em muito nos edifica:

Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: vós me procurais, não porque vistes sinais, mas porque comestes dos pães e vos fartastes. Trabalhai não pela comida que perece, mas pela que subsiste para a vida eterna, a qual o Filho do Homem vos dará; porque Deus, o Pai, o confirmou com o seu selo.

João 6:26-27

O que Jesus estava apontando como problema naqueles irmãos que foram atrás dEle é algo que é relativamente simples de observarmos nos outros e que, infelizmente, tem se tornado bem comum dentro das igrejas: pessoas que buscam a Jesus não por Ele ser quem é, mas pelos bens e milagres que Ele nos faz. Se pararmos para pensar, em pouco tempo conseguimos listar o acontecimento disso em irmãos ou em congregações ao nosso redor. Mas quantas vezes já paramos para observar isso em nós mesmos?

Hoje venho propor que você pare um pouco e responda sinceramente: Por quê você vai à igreja? Por quê você tem buscado a Jesus? Essas perguntas aparentam até serem bestas para respondermos, pelo menos na teoria. Mas se pararmos para observar nossas atitudes, talvez tenhamos até vergonha de respondermos a elas.

É interessante chamar atenção ao fato de que Jesus não estava apontado à multidão que eles estavam buscando bem estar ou riquezas, ele estava reclamando pois eles estavam ali por causa do pão e dos peixes que Ele havia multiplicado, sim o sustento deles! Nós temos o costume de buscarmos formas de disfarçarmos quando fazemos algo errado, talvez você tenha lido a parte anterior do texto e tenha pensado: "Mas eu estou buscando Jesus pelo que Ele é... Da mesma forma como curou quando esteve aqui na terra, ele pode curar meu filho, minha mãe... Da mesma forma como proveu o povo enquanto estava no deserto, Deus pode abrir uma porta de emprego para mim...". Mas é aí onde está o problema, o povo estava indo atrás de Jesus por Ele ter arranjado comido para eles... Sim, comida, o que nos mantém vivo! E ainda assim Jesus reclamou com eles!

Ao longo de toda a Escritura, vemos Deus falando: "Ame ao Senhor teu Deus sobre todas as coisas", "Negue-se a si mesmo e siga-me", "Vai, vende tudo o que tens e segue-me", "busque primeiramente as coisas dos céus e estas coisas serão acrescentadas" e outras coisas do tipo, mas parece que não entendemos o que está nos sendo falado...

Meu amado irmão, faça do céu a verdadeira prioridade da sua vida! Enquanto estivermos buscando a Jesus por Ele poder nos dar isso ou aquilo e não por Ele ter morrido em nosso lugar, ter perdoados os nossos pecados, ter misericórdia de nós e nos dar mais uma chance de viver, não estaremos fazendo aquilo que tantas vezes nos foi ordenado!

Disseram-lhe, pois: Que faremos para executarmos as obras de Deus?
Jesus respondeu, e disse-lhes: A obra de Deus é esta: Que creiais naquele que ele enviou.

João 6:28-29

Que a cada dia mais possamos compreender o quão grande e maravilhoso Deus tem sido em nossas vidas não por Ele nos dar uma vida boa, uma casa confortável, saúde ou algo do tipo... Deus tem nos dado isso!? Amém, glórias a Ele por isso! Mas que sejamos mais gratos pela sua misericórdia e pela sua graça manifestas em nossas vidas! Devemos  ter em mente que devemos sim apresentar ao nosso Deus as nossas petições e necessidades crendo que ele pode supri-las. Porém a nossa vida deve ser movida pela gratidão ao nosso Deus e não pelo interesse no que Ele pode nos dar ou nos fazer!

Fale conosco. Hospedado pela Brasil Hospeda.