Quem é Jesus para você?

Dos tempos bíblicos aos dias atuais

Por Flávia Lima
Categoria: Devocionais

No primeiro capítulo do livro de Mateus vemos a genealogia de Cristo. Jesus é filho de Davi (Mt 1:1), o que mostra que ele é o Messias que haveria de vir do povo judeu (2Sm 7:16). Lucas capítulo 3 a partir do versículo 23 nos traz uma outra genealogia acerca de Cristo: Ele é o filho de Deus (Lc 3:38). Qual, então está correta? E a resposta é: as duas! Era importante para Mateus, um judeu, registrar que Jesus era de fato o Messias, enquanto Lucas, um gentio, tinha uma concepção além: para ele Jesus era a divindade em forma humana (Jo 1:1-3) e (Jo 1:14).

Ainda no livro de Lucas, no capítulo 4, vemos que após o batismo de Jesus, Ele foi tentado por Satanás no deserto. Mais à frente, a partir do verso 31, Jesus faz uma cura que nos ensina uma grande lição. Os versos 34 e 35 do mesmo capítulo trazem um diálogo entre Jesus e um demônio que estava em um homem possesso.  Convido você a conferir o texto que diz “Ah, que temos nós contigo, Jesus Nazareno? Viestes para perder-nos? Bem sei quem és: o Santo de Deus!” Uaaauu, vocês leram isso? Sim, isso mesmo, a confissão de um demônio de que Jesus era o Filho de Deus! Se até os demônios sabem quem é o Cristo, como você não sabe quem é Jesus para você?

Mas você deve estar se perguntando “por que eu tenho que saber quem é Jesus pra mim?” Bem, o próprio Jesus falou sobre este assunto ao perguntar algo semelhante aos seus discípulos, quer ver? O relato de Mateus 16:13-16 nos traz esse episódio, veja o verso 13 comigo, diz assim: “Indo Jesus para os lados de Cesareia de Filipe, perguntou a seus discípulos: Quem diz o povo ser o filho do homem (era assim que Jesus se identificava)?” E mais à frente no verso 15: “Mas vós, continuou Ele, quem dizeis que eu sou?” Jesus está interessado em saber quem Ele é para nós e porquê? Porque Ele quer ter intimidade comigo e contigo (1Co 1:9).

Pense, quando vamos apresentar um amigo a uma outra pessoa, como é a nossa descrição? Bem, temos que dar algumas informações e características do nosso amigo, não é mesmo? Mas se essa descrição for superficial, será que a pessoa a quem nós estamos apresentando nosso amigo, de fato irá querer a amizade dele também? Com tão poucas informações? É certo que não.

O que quero dizer é que para apresentarmos de modo fiel o nosso amigo Jesus, devemos ter comunhão com Ele, passar tempo conversando com Ele para aí sim, apresentarmos quem Ele realmente é para nós e não quem diz o povo que Ele é (Mt 16:14). Deixa Ele ser seu salvador (Jo 1:29) e viva uma vida plena e sabendo que Jesus é o nosso amigo para sempre (Mt 28:20).

 

Referências

Textos Bíblicos retirados da Bíblia Almeida Revista e Atualizada

Fale conosco. Hospedado pela Brasil Hospeda.