A Escola da Espera

 O objetivo não é que eu deva aprender minha lição para que eu não tenha que esperar mais. Mas que eu aprenda a esperar bem, mesmo que minha espera dure pelo resto de minha vida.

Texto de Betsy Childs Howard.
Traduzido por Kellvyn Mendes.
Categoria: Reflexões

 

Aprendendo a Esperar Bem

Quando eu estava na escola, eu era um aluno consciente. Eu tentava o meu máximo para fazer o melhor e aprender minhas lições porque os estudantes que aprendem agradam seus professores e avançam para novas tarefas.

Quando se trata da minha vida, existe uma parte de mim que quer agradar a Deus da mesma forma como eu tentava agradar meus professores. Quando uma prova vem ao meu caminho, eu presumo que Deus a enviou e que ele quer que eu aprenda algo disso antes de eu seguir para a próxima tarefa. Esse tipo de pensamento me ajuda a seguir em frente na esperança de que a prova irá acabar em breve se eu fizer o papel de estudante atencioso. Mas esse tipo de pensamento não me serve quando Deus me leva para a escola da espera.

Veja, para Deus, o objetivo dessa escola não é que eu deva aprender minha lição para que eu não tenha que esperar mais. Deus quer que eu aprenda a como aprender para que eu possa esperar bem, mesmo que minha espera continue pelo resto de minha vida. Enquanto meu plano é manter uma atitude esperta e mostrar a Deus que sou um bom estudante para que então ele acabe com a minha espera, Deus quer algo ainda melhor de mim. Ao invés de acabar com o meu sofrimento, ele quer abençoá-lo.

Em seu livro Waiting on God (Tradução livre: Esperando em Deus), Andrew Murray explica a gentil instrução de Deus:

“Ao entrarmos pela primeira vez na escola da espera em Deus, o nosso coração está principalmente voltado para as bênçãos que esperamos. Deus graciosamente usa nossas necessidades e desejos para ajudar a nos educar para algo além do que estamos esperando. Nós estávamos buscando bênçãos; Ele, o Doador, deseja se dar e satisfazer a alma com Sua bondade. É justamente por essa razão que Ele frequentemente retém as bênçãos, e que o tempo de espera é feito tão longo. Ele está constantemente buscando ganhar o coração de Seu filho para Si. Ele deseja que nós não somente disséssemos, quando Ele concede o presente, ‘Quão bom é o Senhor!’ mas também quando demorar, e mesmo se nunca vier, devemos todas as vezes estar experimentando: é bom que um homem deva esperar quieto. ‘O Senhor é bom para aqueles que esperam nele.’

Que vida abençoada a vida da espera então se torna, a contínua adoração da fé, adorando, e acreditando em Sua bondade. Enquanto a fé aprende seus segredos, cada ato ou exercício de espera se torna somente um quieta entrada na bondade de Deus, deixá-lo fazer sua obra abençoada e satisfazer cada uma das nossas necessidades.” [1]

Deus está trabalhando em nossa espera.

 

O Motivo Você Já Sabe

Duvido que a ideia que esperar em Deus pode ser proposital, é nova para você. Se você é familiarizado com a doutrina da santificação, você sabe que Deus pode usar qualquer experiência para te fazer cada vez mais e mais como ele. Por exemplo, no livro de Tiago, somos ordenados a considerar as provas como felicidade, sabendo que o teste da fé produz perseverança (Tg 1:2-3). Esperar pode ser certamente uma prova de fé, e esses versículos prometem que esperar pode produzir um caráter perseverante.

Da mesma forma, a carta aos Hebreus fala sobre a obra santificadora da disciplina divina. Lá diz que a disciplina leva a santidade, e que irá produzir “o fruto de justiça e paz” (Hb 12:9-11). Esperar é parte da disciplina, não é? A disciplina de uma criança pequena envolve ensiná-la a esperar sua vez ou a esperar a sobremesa. Não é bom para uma criança pegar tudo o que quer. Da mesma forma, a disciplina de Deus através da espera é boa para nós e irá nos levar para uma paz profunda e um bom fruto em nossas vidas.

Esperar expõe nossos ídolos e joga uma chave em nossos mecanismos de cópia. Nos traz para o fim do que podemos controlar e nos força a clamar por Deus. Deus não desperdiça nossa espera. Ele a usa para nos fazer a imagem de seu Filho.

Mas santificação não é o único propósito que Deus tem em mente quando ele nos leva para a escola da espera. Quando esperamos, Deus nos dá a oportunidade de viver uma história que retrate o evangelho e sirva como uma parábola do reino.

 

Esperando na Bíblia

A espera aparece proeminentemente em muitas das histórias do Velho Testamento. Moisés esperou por Faraó para que deixasse o povo de Deus ir. José esperou em uma cela na prisão. Ana esperou por um bebê. Essas são histórias reais, mas elas também são versões em pequena escala da história maior: Israel estava esperando em Deus, para que cumprisse suas promessas.

Deus cumpriu suas promessas de enviar um libertador, o Messias, ao enviar seu Filho, Jesus. Ainda assim, Deus não parou de usar histórias de esperas para contar sua história porque a espera ainda não acabou. Jesus morreu e ressuscitou, e então ele ascendeu para sentar na mão direita de Deus onde ele está até hoje. O Novo Testamento retrata o Jesus ascendido como o Noivo que foi embora, mas que irá voltar (Mt. 25:1-13; Mc 2:20). Nossa espera é diferente desse lado da cruz. Deverá haver um impulso futuro em nossa fé, assim como houve um impulso futuro nas histórias que compõem o Antigo Testamento.

Ainda estamos esperando da mesma forma como nossos personagens favoritos da Bíblia esperaram. Alguns de nós estão esperando por um noivo. Alguns de nós estão esperando por um bebê. Alguns estão esperando por uma casa. Alguns estão esperando por uma esposa ou um filho pródigo. Alguns esperam a cura e um fim para a dor. Acima de tudo, estamos todos esperando pela volta de Jesus.

Até o Messias vir, as histórias de espera da Escritura lembravam os crentes da velha aliança que não estava tudo certo com o mundo. Casamentos eram quebrados. Ventres estavam vazios. Israel precisava de uma reconciliação com Deus.

Da mesma forma, nossa espera deve nos lembrar, e também a todos os crentes da nova aliança, que não está tudo certo com o mundo. Por mais que Jesus tenha morrida e ressuscitado, ele ainda não voltou. Paulo descreve a segunda volta de Cristo dessa forma: “E, então, virá o fim, quando ele entregar o reino ao Deus e Pai, quando houver destruído todo principado, bem como toda potestade e poder. Porque convém que ele reine até que haja posto todos os inimigos debaixo dos pés.” (1 Co. 15:24-25).

Ainda estamos esperando por essa vitória.

 

A Sua Espera é uma Parábola

Se você está esperando por uma esposa que ainda tem que aparecer, por uma gravidez que você não foi capaz de conceber ou de ter, por uma cura que pode vir ou não, por uma casa que você nunca tenha que sair, ou pelo retorno de uma esposa ou de um filho pródigo, você está vivendo uma parábola. Uma parábola é uma história com um objetivo. A história da sua espera pode retratar, para você e para outros, a história da salvação divina.

Deus te deu uma parábola. Cada tipo diferente de espera faz brilhar uma luz em uma faceta diferente da história do evangelho. Somente aqueles que foram dados olhos para ver e ouvidos para ouvir podem perceber o cenário redentor que Deus pinta através de nossa espera.

Em cada história de espera justa, Deus escondeu os segredos do reino dos céus. Sua espera é para ser uma testemunha não somente pra você, mas para o mundo que observa. Você tem ouvidos para ouvir? Você será um aluno interessado na escola da espera?

Nota:

[1] Andrew Murray, Waiting on God (Radford, VA: Wilder, 2008), 64.

 

Referências

© 2001 – 2016 CROSSWAY

Original: https://www.crossway.org/blog/2016/05/the-school-of-waiting/

Betsy Childs Howard é uma editora do Gospel Coalition. Ela trabalhou anteriormente na Beeson Divinity School e no Ravi Zacharias International Ministries. Além de ser uma contribuinte regular para o site do Gospel Coalition e First Things, ela é a autora de Seasons of Waiting: Walking by Faith When Dreams Are Delayed.

 

Fale conosco. Hospedado pela Brasil Hospeda.