Como a Lei está Escrita em Cada Coração?

Todo ser humano no mundo tem um conhecimento inato de Deus e um conhecimento inato da lei moral de Deus

Texto de John Piper.
Traduzido por Kellvyn Mendes.
Categoria: Teologia

Áudio Transcrição

Bem-vindo de volta ao podcast Ask Pastor John (tradução livre: Pergunte ao Pastor John) com o autor de longa data e pastor, John Piper. Pastor John, aqui está a próxima questão em pauta: "Olá Pastor John! Meu nome é Micah e eu estava refletindo em Romanos 2:15 e Hebreus 10:16. Ambos falam sobre as leis escritas em nossos corações. O primeiro fala de uma realidade universal, ou assim parece. A segunda é uma realidade sobrenatural trazida pelo Espírito da Nova Aliança. Então, que leis são essas? Elas são diferentes? Ou as mesmas? Elas se complementam? E no que elas resultam? Estou confuso."

Uma das grandes coisas sobre esta questão é que ela me dá uma oportunidade — com ambos os textos, Romanos 2 e Hebreus 10 — de dizer algo surpreendente sobre a natureza da humanidade em geral, que, penso eu, seria realmente útil que todos soubéssemos, e algo maravilhoso sobre a humanidade redimida em particular. E essas duas idéias são, eu acho, tremendamente importantes para se viver no mundo. Então, estou contente que esta pergunta foi feita.

Em primeiro lugar, deixe-me admitir a Micah que existem estudiosos que compreendem a lei escrita no coração em Romanos 2:15 e a lei escrita no coração, nestas passagens da nova aliança, em Hebreus 10:14, como se referindo à mesma experiência de transformação pelo Espírito Santo no coração do cristão. Esse ponto de vista é mais comum hoje em dia. Poucas pessoas tiveram esse ponto de vista, historicamente falando. Esse não é o meu ponto de vista. Então, deixe-me ler esses textos, dizer qual é o meu ponto de vista, tentar explicar quais são as implicações, e espero ser de alguma ajuda para Micah.

Vamos começar com Romanos 2:14: "Quando, pois, os gentios, que não têm lei, procedem, por natureza" — e eu enfatizo essa frase porque ela liga essa passagem a Romanos 1, onde Paulo não estava lidando com pessoas redimidas e o que elas fazem em virtude do Espírito Santo no coração delas, mas as coisas que elas fazem em virtude de serem criadas em uma natureza humana ou uma natureza masculina ou feminina.

Então, vamos começar de novo: "Quando, pois, os gentios, que não têm lei, procedem, por natureza, de conformidade com a lei, não tendo lei, servem eles de lei para si mesmos." — significando a lei de Moisés. " Estes mostram a norma da lei gravada no seu coração, testemunhando-lhes também a consciência e os seus pensamentos, mutuamente acusando-se ou defendendo-se" (Romanos 2:15).

Assim, a ideia aqui, penso eu, não é de pessoas redimidas que nasceram de novo que estão habilitadas a caminhar de uma forma agradável ao Senhor pelo Espírito Santo, mas do mundo gentílico em geral, que tem conhecimento suficiente da lei moral de Deus em seus corações, em virtude de serem criados à imagem de Deus, para que as suas consciências estejam em conflito: por vezes, aprovando, às vezes reprovando.

A outra passagem é Hebreus 10:16-17. Ele está citando a promessa da nova aliança em Jeremias 31: "Esta é a aliança que farei com eles, depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei no seu coração as minhas leis e sobre a sua mente as inscreverei, acrescenta: Também de nenhum modo me lembrarei dos seus pecados e das suas iniquidades, para sempre." Agora, o ponto aqui, é que Cristo comprou a promessa da nova aliança, e isso inclui o perdão dos nossos pecados e a substituição de um velho, incrédulo e rebelde coração, por um novo coração de fé e obediência. Então, eu acho que essas duas passagens — Romanos 2, Hebreus 10, e as outras passagens da Nova Aliança como 2 Coríntios 3 e Hebreus 8 — estão ensinando duas coisas muito diferentes e abordando duas situações muito distintas.

Hebreus ensina que, quando nascemos de novo, Deus nos dá um novo coração e um novo espírito, e o resultado é que a lei de Deus, escrita na Bíblia, não é mais ofensiva para nós. Já não somos hostis a ela, como Paulo diz em Romanos 8:7. Não somos hostis à palavra de Deus, mas sim submissos. Nos alegramos em cumprir os mandamentos de Deus. Isso não significa que nós temos todas elas decoradas, por que elas estão escritas em nossos corações. Não é isso que ele quer dizer. Significa que, quando a lemos na palavra, a tendência de cumpri-la está em nossos corações pelo Espírito Santo. Esta é uma grande obra do Espírito Santo, comprada pelo sangue de Cristo, chamada de nova aliança. Isso é o que eu acho que está acontecendo em Hebreus 10 — e é um grande privilégio para os Cristãos.

Em Romanos 2, o que Paulo está fazendo é muito diferente. Vamos seguir a cadeia de raciocínio a partir do versículo 11 até onde estamos tratando, o versículo 15. Vamos colocá-lo na nossa frente. Primeiro ele diz — e esta é a principal tese do parágrafo — que "não há parcialidade" em Deus. E, em seguida, ele defende isso no verso 12, dizendo que o julgamento de Deus se dará de acordo com o modo como reagimos à porção da verdade que temos acesso. É por isso que ele não é parcial. Em seguida, ele explica isto no versículo 13, que ouvir a lei de Deus não é vantagem para o Judeu. Em outras palavras, apenas ter a lei e ouvi-la não constitui em vantagem alguma para os Judeus no dia do julgamento, e não ouvir não é nenhuma desvantagem para o Gentio, porque fazer, e não ouvir, é a questão. E então ele explica nos versos 14 e 15 que a lei está realmente disponível para aqueles que não têm nenhuma cópia da lei Mosaica, porque Deus colocou nos corações, e deu a todos nós, uma consciência para nos despertar para esse conhecimento moral em nossa corações.

O que ele quer dizer não é que cada descrente Gentio no mundo sabe todas os seiscentos mandamentos que existem nos primeiros cinco livros da Bíblia. O que ele quer dizer é que todos os seres humanos têm conhecimento suficiente do que é certo e errado escrito em seus corações, de modo que sua consciência pode acusá-los ou confirmá-los. E no dia do julgamento eles não serão responsabilizados por aquilo que eles não têm conhecimento, não tem acesso. Mas eles têm acesso a muitas coisas sobre o certo e o errado. Acho que estamos no caminho certo aqui em Romanos 2:15, porque se você olhar para trás, para o capítulo 1, ele já ensinou exatamente isso. Ele diz em Romanos 1:32 que eles conhecem bem o decreto de Deus, "que os que praticam tais coisas" são dignos de morte. Isso é exatamente o que ele disse em 2:15. Eles conhecem o decreto de Deus.

E em Romanos 1:26 ele diz que as mulheres trocam sua função natural para aquilo que é contra a natureza. Elas sabem que é contra a natureza, e essa é a frase que ele usa em Romanos 2:14-15. E Romanos 1:21, "[Eles] têm conhecimento de Deus." E a razão de tudo isso é para salientar que cada ser humano é culpado diante de Deus, porque cada um de nós, todos os seres humanos, "detêm a verdade pela injustiça" (Romanos 1:18), e nenhum de nós vive pelas exigências de sua própria consciência, e muito menos pelas exigências que Deus deu e que sabemos em nossos corações.

Então, aqui estão as duas grandes lições para nós, que me fizeram feliz por esta pergunta ter sido feita. Obediência real, mesmo que imperfeita, obediência real a Deus, embora imperfeita, é possível através da obra de Cristo para todos os que creem nele. Deus faz a importante obra de tirar o rebelde coração e colocar o coração que ama os mandamentos de Deus: essa é a verdade gloriosa de ter a lei escrita em nossos corações, de acordo com a nova aliança em Hebreus 10.

Aqui está a segunda grande verdade: todo ser humano no mundo, cada criança em sua família, cada pessoa com quem você trabalha, todos no seu bairro, tem um conhecimento inato de Deus, de acordo com Romanos 1:21, e um conhecimento inato da lei moral de Deus (Romanos 1:32; 2:15). Isto significa, entre outras coisas — as implicações são muitas — que, quando estamos falando com as pessoas sobre a fé cristã e sobre por que vivemos da maneira como vivemos e o que Deus espera desta cultura e sociedade, não estamos começando do zero com essas pessoas. Existem coisas profundas em seu coração que Deus pode fazer uso para ajudá-los a ver o que estamos dizendo.

Encontre outros episódios recentes e populares de Ask Pastor John.
 

Referências

Por John Piper. ©2016 Desiring God Foundation. Website: desiringGod.org 

Original: http://www.desiringgod.org/interviews/how-is-the-law-written-on-every-heart

John Piper (@JohnPiper) é fundador e professor do desiringGod.org e chanceler da Bethlehem College & Seminary. Por 33 anos, ele serviu como pastor da Bethlehem Baptist Church em Minneapolis, Minnesota. Ele é autor de mais de 50 livros, incluindo A Peculiar Glory.

Fale conosco. Hospedado pela Brasil Hospeda.