Introdução ao Cristianismo - PARTE II

Uma explicação simples e direta da cosmovisão cristã.

Por Arlan Dantas
Categoria: Devocionais

Esse texto é a continuação do texto "Introdução ao Cristianismo - PARTE I".

Ao longo de muitos anos, Deus se comunicou com homens dizendo que enviaria alguém com a missão de salvar a humanidade da condenação à morte, esse alguém era chamado de "Messias" ou "Cristo"². Esse homem seria alguém puro, que obedeceria a todas as ordenanças de Deus, e, mesmo não merecendo a morte, se entregaria para receber a culpa dos erros outras pessoas, ele morreria para que outras pessoas não morressem por causa dos seus pecados.

Como já falei, todos os homens têm como ancestral Adão e Eva e por isso não têm uma essência "boa"¹, já não atendem completamente às exigências de Deus. Isso quer dizer que se existisse alguém que obedecesse a todos os mandamentos de Deus, provavelmente essa pessoa não poderia ter origem em Adão e Eva, ele não deveria ter uma origem inteiramente humana...

E foi exatamente isso que aconteceu! Há aproximadamente 2000 anos, um anjo apareceu a uma mulher, virgem e não casada, dizendo que Deus a daria um filho e assim aconteceu, mesmo sem nunca ter tido relações sexuais, aquela mulher, conhecida hoje como "Maria", engravidou. A criança que foi formada em sua barriga foi o já conhecido Jesus Cristo.

Jesus teve uma vida de conduta exemplar e, além de ser exposto às mesmas dificuldades que nós, em nenhum momento desobedeceu a nenhum dos mandamentos de Deus. Ademais, Jesus usou toda a sua vida para explicar às outras pessoas como deveria ser a sua conduta para se aproximarem mais a Deus. E isso se estendeu até o momento da Sua morte, além de ser humilhado e ferido de forma brusca, Jesus nos deu um exemplo de calma, mansidão.

Sendo assim, Jesus foi o único ser humano totalmente limpo, Ele é o Cristo! Ele veio à terra com uma única missão: viver de forma pura e se entregar à morte, levando a culpa das outras pessoas sobre Si para dar a elas a oportunidade de terem um relacionamento com O Criador.

Por fim, a única coisa que nós devemos fazer é acreditar que quando Cristo morreu estava pagando o preço pelo perdão dos nossos pecados. É isso que quer dizer "ter fé em Jesus Cristo": é ter a certeza de que, por sermos pecadores, não merecemos ter um relacionamento com Deus e somos merecedores da morte eterna, mas que a morte de Jesus já pagou a dívida que tínhamos com Deus, os nossos pecados já estão perdoados e já não seremos condenados à morte eterna! Para afirmarmos essa nossa fé não precisamos ir a uma igreja ou falar isso com alguém (não é necessário, mas é o indicado, pois outra pessoa pode te ajudar e te dar mais orientações sobre isso, até mesmo nós, aqui do portal³), o que é necessário, realmente, é que você converse com Deus, que você fale a Ele que reconhece tudo isso, que você é pecador, que isso tem te afastado dEle e que você tem plena certeza que pela morte de Jesus os teus pecados foram esquecidos e teu relacionamento com Ele mudou... Essa conversa não tem "regras" de como ser feita, você apenas deve se expressar e ter a certeza de que Deus está te ouvindo onde quer que você esteja, não precisa usar palavras específicas, Deus te conhece e entende o que você quer falar com Ele!

P.S.: Além de Cristo ter morrido e aquela morte ter pago os nossos pecados, três dias depois de ter sido crucificado, Ele ressuscitou e foi elevados ao céu!

Referências

¹ Bom: que corresponde plenamente ao que é exigido, desejado ou esperado quanto à sua natureza, adequação, função, eficácia, funcionamento etc.

² A diferença entre as palavras "Messias" e "Cristo" é apenas a língua de origem, a primeira tem origem no hebraico e a segunda no grego. Ambas significam "ungido" e se refere à prática dos hebreus de "passar óleo" nas pessoas que recebiam uma tarefa específica.

³ Você pode entrar em contato com a gente pelo email (portal@verbus.net) ou pela nossa página no Facebook (Portal Verbus).

Fale conosco. Hospedado pela Brasil Hospeda.